Site de Poesias

Menu

ESTUPEFATO!

[Ilustração não carregada]


Acendo um sorriso ímpar em sua face
E vejo-me em espelho, emoldurado
Por luzes que percorrem todo o enlace
E o encanto escorre em mim feliz, molhado...

Deveras sou-lhe escudo, desenlace.
Protejo-lhe com corpo já cansado,
Mas sou o seu vassalo, oh! Me abrace,
Pois tépido é seu seio a mim guardado...

Há horas que lhe espero no Universo
E sinto que nós somos gêmeas almas,
Porém sem redundâncias, quase traumas...

Daria a você meu melhor verso
Acaso eu fosse um bardo não disperso
E fossem nossas fases bem mais calmas...

Ronaldo Rhusso

Compartilhar

Vim matar um pouco da saudade desse espaço (leia-se: dos amigos e grandes poetas daqui)...

Amolecência bendita!

Gosto de melão maduro...
Juro! Como. Não rejeito.
Gosto de um peito duro
sim, confesso, é o meu jeito!
Melão maduro me ouve;
sorve, com fé, a Verdade.
Peito duro em sí aprouve
não crer na Eternidade.
Mas insisto sem ter medo:
peito duro tarde ou cedo
chega a melão maduro,
se liberta desse escuro
vira carne o que era pedra
torna-se qual quem não medra
vai crescendo, amadurece
e se despe da dureza.
Crê em D'us que é uma beleza!

Ronaldo Rhusso Parati/RJ

RONALDO RHUSSO
08/01/2013