Site de Poesias

Menu

Rabisco

[Ilustração não carregada]

Tropeçando nas pedras olhando para a cara da lua

meninos brincam nas ruas, com pedrinhas e pedacinhos de giz.

rabiscam o chão em  vão, castelos, sonhos, solidão, que a chuva apagou.

Entre mil cortinas do tempo.

Os meninos donos das cores, e das dores, contemplam com seus olhos inocentes

um rabisco novo, no chão verde macio.

Desmoronando porões sombrios com fantasmas, desfazendo a imagem, de pais  tristes  bêbados nas calçadas.

Hoje ainda os meninos desenham jardins perdidos

de rosas topázios, cravos brancos, e girassóis que atravessam a saudades.

Se foi sonho, não se sabe..., a dor anda longe no vento...

E os meninos continuam de mãos dadas rabiscando o chão...

Cristiane Coradi.

 

 

 

 

Compartilhar

Eu rabisco o sol e a chuva apagou...
mas tudo bem tudo bem.

cris coradi
04/12/2012

  • 6 comentários
  • 228 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados