Site de Poesias

Menu

VARAL DE INDRISOS

Pioneiro

Cobiça - me nos céus dos teus amores
que te caço nas matas intocadas.
Tu tens-me e sou teu servo, iluminada!

Aceita-me a provar de teus sabores.
És frágil, mas descubro em teus olores
o centro dessa flor que está guardada

e toco como quem percorre um sonho

teu veio molhadinho que transponho.


Ronaldo Rhusso


Mote da Poenise




Fatalmente...

As diferenças vêm para somar
e tornar um inferno o existir.
Diferenças são pragas num lar.

São motivos para desunir
os que outrora sonhavam tentar
um pra sempre a dois no por vir.

Somam mesmo as diferenças

um trilhão de desavenças...

Ronaldo Rhusso

Mote da Denise Severgnini





Sem nexo!

Uma má atitude
quebrou a quietude.
Sei ter vindo do morro

um pedir de socorro
que era estrondoso grito.
E assim eu habito

sem mais as demoras

o abismo das horas...


Ronaldo Rhusso

Mote do Marcos Lizardo





Verdades...

Eu só queria
que esse silêncio
me entendesse.

Eu gravaria
em base estêncil
pra alguém que lesse:

Sou ente puro!

Não crês, mas juro!


Ronaldo Rhusso


Mote da Rose Costa







Desfiz...

... meus caminhos,
os espinhos,
os tais ninhos,

os vis planos,
os enganos,
mas os panos

já subiram

e nem viram...


Ronaldo Rhusso 

Mote da Rose Costa






Tempo, mano velho?

Nas mãos amigas do vento
encontro-me prematuro
quando o ser que é já maduro

descobre ser vão o tento
e não reprime o lamento
palpável inda que obscuro

na tez molhada de sal

que enruga e lhe é outro mal.


Ronaldo Rhusso







De novo...

Seria outro dia
num certo lugar
pra gente se dar

sem seca, sem guia
sem hipocrisia...
Não deu pra rolar...

Após desencontro

em sonho te encontro...

Ronaldo Rhusso

Mote da Rose Costa







Eu juro!

Alguém deixou-me.
Um sonho aceso
e um peito escuro...

Alguém falou-me
que esse defeso
em mim é duro...

Alguém sorveu

mas não fui eu...


Ronaldo Rhusso


Mote da Karinna







Hobbye

Nos perdemos.
Com o tempo?
Não sabemos!

Contratempo?
Sim teremos.
Passatempo?

Indrisar

Sem cessar!


Ronaldo Rhusso

Mote da Rose Costa








É fato!

Amizade é dom melhor,
mas por que dizes ser pouco?
Maltratar teu coração

seria coisa de louco
ou de um ente mui pior
(dos sem consideração)!


Tens num coração leal

um cantinho especial.


Ronaldo Rhusso


Mote da Rose Costa









Eu creio...

Ao menos um dia na vida
veio em mim a sensatez
de magoar de uma vez

e rezar pra que a ferida
a fortaleça na lida,
rejuvenesça-lhe a tez

sem machucar por inteiro

esse ser lindo e guerreiro.


Ronaldo Rhusso

Mote do Marcos Lizardo







Ok?

Vale a pena esperar
esse Inverno passar
e deleitar co'a esperança

de que virá u'a bonança
onde haverá abastança
nesse tal verbo amar.

Isso é o que penso agora

enquanto o tempo vai embora...


Ronaldo Rhusso

Mote da Rose Castro









Perfume no ar...

Segredos da Lua
impressos na face,
um breve sorriso

como um desenlace
um tanto impreciso
percorrem mi'a rua

enquanto ela passa

tão cheia de graça!


Ronaldo Rhusso

Mote da Karinna








Enfático

Apreendo-te em meu pensamento
e não sofro com tua ausência.
É meu jeito de não te esquecer...

Se estás longe suplico ao vento
que te sussurre da minha carência.
Sem te ter é viver por viver...

Tu me amas, eu sei, me disseste

mas meu ser tem ficado agreste....


RonaldoRhusso

Mote do Lucio Lícius






Desperdício

Já acendi o Sol na madrugada
e Shangri-lá vinha pra perto...
Ardi os olhos e era por nada;

meu coração, sempre deserto...
Sorvi o brilho da enluarada
e em vão perdi horas desperto...

Acendo um poema mui conciso

pois já cresceu-me o tal do siso...


Ronaldo Rhusso

Mote da Karinna








Sina

Quando flora, novamente, a primavera...
Outra vida, outro ser que se apresenta.
Nova luta para ver se o que a enfrenta

tem as marcas de quem nunca se exaspera.
A verdade é que nem sabe o que o espera
e é possível que se atenha à vã quimera.

Nascimento é algo como covardia

de quem dá a luz em época sombria...

Ronaldo Rhusso

Mote da Edith Lobato




Será?

O amor desfruta os eternais verdores
e eu nesse dilema me ponho a pensar
no quanto me foram demais multicores

os casos, amores e também as dores
dos quais eu nem pude deixar de gozar,
mas não foram flores os que quis prolongar...

Vida intimida e traz lida insegura.

Vai ver os verdores mantém a ternura...


Ronaldo Rhusso







Fim de Inverno...

Recomeço no revoar dos sonhos
e me ponho a encantar a mim mesmo...
Dores, choros, amigos medonhos

que bebem meu ser; não me deixam a esmo...
Eu sei o que mais me desnorteia.
Eu sei que assinei minha vida na areia.

Essa onda parece estar vindo mais forte

e meu nome, coitado, que morte!

Ronaldo Rhusso

Mote do Gilnei Nepomuceno









Destino

Essas crianças pensam de um tudo!
Planejam comer nuvens geladinhas
como se fossem algodão doce cinzento...

Eu aqui permaneço mudo
nada comento, pois tadinhas,
não suportarão o vento.

Terão suas ideias estilhaçadas...

... porque dormirão nas faces das calçadas.

RonaldoRhusso

Mote do Gilnei Nepomuceno








Não é mesmo!

É caos, mas é realidade!
Chamar a minha atenção
sem a tal civilidade

é como andar na contramão
e viver pela metade
muito burra a decisão!

A torrente que há em mim

não é para qualquer fim...


Ronaldo Rhusso






Lástima!

O meu amor  redesenha-se na poesia.
E eu não a vejo, mesmo assim!
Cadê a inspiração daqueles dias?

Cadê os gemidos que me assustavam?
Cadê o calor? Só cama fria!
Qual um comentava: sim, amavam!

Mas só pode aquecer o meu peito

quem consiga, afinal, grande feito!


Ronaldo Rhusso

Mote da Fatima Mota







Súplicas!

Livrai-me, ó Pai, de línguas mortais!
Livrai-me, vos peço esbaforido!
Tais línguas a si mesmas são letais,

mas por causa delas té fico dorido...
Tirai do interior do ressentido
o afã de ser ruim e não ter paz!

Derramai a vossa luz como um presente

sobre todo o que em vão já se ressente....


Ronaldo Rhusso

Com o excelente mote do poeta
Gilnei Nepomuceno









Lugar comum

Sapiência não se destrói com o tempo
nem a vida começa aos quarenta.
Destemor já não é contratempo

e nem sempre o mais forte se aguenta.
Muito mais vale o sangue na veia
do que em bunda de inseto que rodeia.

Amanhã há de ser outro dia

e a tarde será só tardia..







E não é?

Reelaborar o passado
nos caminhos do futuro
pode até ser outro enfado,

mas pra quem tá ocupado
em não atirar no escuro
pode livrar do apuro!

O passado nos ensina

a não insistir na sina!

Ronaldo Rhusso







Ele mesmo

O poeta conhece inventando,
recriando, refazendo,
decifrando, atendendo

o que está desejando
quem está lendo
e se amarrando!

O poeta é inventor

que inventa a própria dor...


Ronaldo Rhusso

Mote do Gilnei Nepomuceno







Constatações

Deixa que os sonhos
fabriquem outros destinos
melhores que os desatinos

desses seres tão medonhos
cujos planos são inconhos;
meros toques de meninos...

A poesia clama forte.

Quem lhe será por consorte?

Ronaldo Rhusso

Mote da Karinna









Off-road!

Se em sonhos o ser já transborda


o mel dos Teus olhos acorda!

Perturba meu eu delirante,
desfaz o pudor disfarçado
e grita que, enfim, doravante

eu hei de querer, ao Teu lado,
trilhar o que não foi trilhado
e ser-Te completo amante!


Ronaldo Rhusso

Mote do Gilnei Nepomuceno







Alvorada

Esvai-se a noite linda devagar.
No ar sinto a fragrância que é perfeita!
Trinados já começam a encantar

e os sonhos vão ganhando outra receita...
O astro rei se mostra: ei-lo à espreita!
Meu corpo é ritual ao espreguiçar

Enquanto a luz clareia o arrebol

Estrelas amanhecem com banho de sol...

Ronaldo Rhusso







Brindes

Brindo às novas emoções que chegaram
e mudaram as pessoas.
Brindo a essas coisas boas que deixaram

a vontade de ter mais
como hábito bonito
e gostoso de aderir.

Brindo com a água fria

onde começo meu dia!

Ronaldo Rhusso
Mote da Denise










Compartilhar

O Indriso é registrado como invenção de Isidro Iturat e diz-se da forma fixa no esquema estrófico 3/3/1/1, sem exigência de rima ou quantidade de pés. Diz-se, também, ser síntese do Soneto, o que é impossível, visto ser o Soneto Forma concisa e completa. De qualquer forma o trabalho postado é fruto de interação via Motes sugeridos por poetas maravilhosos...

RONALDO RHUSSO
13/11/2012