Site de Poesias

Menu

Lira do tempo. (poética)

[Ilustração não carregada]

Voraz o tempo urge...
O tempo não se conjuga,
na lira do tempo,
só o vento pode silvar.
Ho! Primavera se o verbo fosse uma flor
de perfumes haveria de conjugar,
deveras o tempo pudesse parar.
O vento o tempo e a flor,
...Versos em perfeita sintonia,
que só a primavera pode recitar.

Jose Aparecido Botacini.
20/09/2012

Compartilhar

Caros amigos prazer em recebê-los e obrigado pela visita ao sairem deixe um comentário ou uma simples critica.

Jose Aparecido Botacini
23/09/2012

  • 8 comentários
  • 244 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados