Site de Poesias

Menu

Desatando os nós

 
Desatando os nós
 
Quando penso em ti, parece que existe
A esperança tão pensada que consiste
Em ser de ti, e viver sempre a teu lado
Desatando os nós do destino em nosso fado
 
Mas nenhuma força humana pode conter   
O fadário que no mundo, o outro tiver
Quais correntezas em vagas furiosas
No marulhar de ondas perigosas
 
Quero de volta os pensamentos que sonhei
Viver no outro mundo, não no que acordei
Sê tu, o licor, a iguaria do amante
Das noites de outrora, hoje, tão distante
 
Solta as vertentes que tens adormecidas
Nos sentidos das sombras contraídas
Vem ser feliz, mesmo que tardia a hora
Vem amor meu, não me olvides, agora !
 
São Paulo,21/08/2012
Armando A. C. Garcia
Visite meu blog://http://brisadapoesia.blogspot.com

 

Compartilhar
ARMANDO A. C. GARCIA
22/08/2012

  • 0 comentários
  • 141 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados