Site de Poesias

Menu

Rumo a eternidade

[Ilustração não carregada]


Restos de deduções em imagens da lida
De vendavais ou calmarias em mandala
Ativam a esperaça que grita ou se cala
Chama de amor que vai chamando a vida

Me perco na multidão no sentimento alheio
O dia a dia lembra em correnteza o tempo
Que leva embora o bom e mau momento
Cortando o círculo da existência ao meio

Onde se aclamam ainda os ideias altivos
Daquilo que se viveu que permanecem vivos
Nos ganhos ou perdas nos choros ou risos

De repente se olha no espelho consorte
Uns sem vitórias pedem a Deus a morte
Perdem o rumo a vida a identidade

Outros levam a cruz a caminho do parnaso
Esperando na alma a sonhada eternidade

O ENIGMA DA EXISTÊNCIA
AINDA QUE NUNCA JAMAIS DECIFRADO
TEM A CHAVE NOSSA ÚNICA ESPERANÇA
NOS ASSEMELHARMOS AO CRISTO
OBEDIÊNCIA
ADORAÇÃO
HUMILDADE

AMOR PURO
VERDADE
CARIDADE
LUZ E MUITA PAZ NO ESPIRITO DE SANTIDADE, COM O QUAL PODEREMOS AGRADAR A DEUS.

 

Compartilhar

O homem a procura de encontrar a sonhada eternidade Michigan

ALMA GORT
21/07/2012

  • 0 comentários
  • 65 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados