Site de Poesias

Menu

Mistérios do Amor

[Ilustração não carregada]

Um enigma indecifrável,
 Um desafio de tantas dúvidas.
 E a razão se transforma em percepção,
 Pois mesmo quando
 mais próximo de você,
 Fico ainda muito distante de mim.
 É minha alma que já vai longe,
 Num jogo de desvendar o oculto.
 A supor a proximidade
 de um encontro.
 Talvez num quadro
 de tintas noturnas,
 Com a imagem de flores
 perdidas na madrugada.
 Com a sensação
 do espreitar sensual da lua,
 Numa vigília
 que me guarda para você.
 E o coração se finge de distraído.
 Em meio a tudo, você.
 Revelando-se lentamente,
 Seduzindo num jogo de promessas,
 Numa tentativa de descoberta única,
 Onde se tenta conquistar o conquistador.
 Num jogo de palavras e cenas,
 De percepções e o voos da imaginação.
 Brincando como jogo
 de suave sensualidade,
 onde o desejo divaga
 se reconstruindo constatemente.
 Fazendo-se jovem e maduro,
 Numa descoberta
 entre  homem e mulher.
 Perdidos no tempo e no espaço,
 em encontro casual,
 Tendo como únicas coordenadas
 Um minúsculo instante
 Entre a brisa
 que areja a madrugada,
 E o orvalho
 que avisa a chegada da manhã

Compartilhar
Gilberto Brandão Marcon
05/07/2012