Site de Poesias

Menu

O botão e o Beija Flor


O pequeno botão de flor, delicado e ingênuo acaba de nascer,
Sente o vento que parece acariciar suas pequenas pétalas ainda fechadas,
Sente as gotas de orvalho molhar suavemente suas folhas tenras e flexíveis.
A primeira brisa da primavera acaba de chegar, trazendo consigo um toque de amor.
Um belo beija flor, pequenino e delicado aproximasse com cuidado, parece não querer assustar o pequeno botão de flor,
Em um toque quase imperceptível o beija com carinho e cautela, se afastando suavemente.
O pequeno botão de flor deixa escapar de suas pétalas que agora parecem lábios, um suspiro, quase um gemido. Tremula e sem jeito se abre olhando nos olhos do beija flor, extasiada se sente muito amada, acaba de se tornar uma flor.
Contente e enamorada contempla o vou perfeito do pequenino pássaro, hora pairando aqui, ali, porem, em um breve momento se sente traída, quando seu “fiel namorado” beija outra e outras flores.
Quando entristecida e talvez desiludida olha para o chão, vê seu reflexo em uma pequena poça que se formou ali em seu canteiro, talvez formada por lágrimas, quem sabe,  percebe então que também é linda, tão linda quanto todas as flores do jardim.
Agora olha para o beija flor e sorri, exalando a mais doce e suave flagrância, que deixa tonto e apaixonado o pequeno beija flor.

 

 

 

Compartilhar
Cesar Garcez
04/06/2012

  • 1 comentário
  • 240 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados