Site de Poesias

Menu

O HOMEM DO MAR

 
O HOMEM DO MAR
.Afrontando perigos sem medida,
Em busca do sustento e de aventura,
Singrando os sete mares desta vida,
Quer seja claro o dia ou noite escura;

Às vezes a tormenta desmedida,
Que açoita sem ter pena, com loucura;
Às vezes a bonança refletida
No espelho azul da água sempre pura.

Eu sou um marinheiro, pescador,
Que leva uma saudade e um triste adeus,
Deixando em cada porto um grande amor.

Eu sou o capitão dos sonhos meus...
Eu sou homem do mar e onde eu for,
Seguindo o meu destino e o leme: Deus.
 
EMILIO CARLOS ALVES
 

Compartilhar
Emílio Carlos Alves
12/05/2012

  • 0 comentários
  • 56 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados