SONETO DE OUTONO

SONETO DE OUTONO


SONETO DE OUTONO

Outono chegou dando pinceladas
Nos dias antes quentes e coloridos
Mais amenas ficando as madrugadas
O amanhecer quieto sem ruídos

Folhas vão caindo amareladas
Os ramos ficando desprotegidos
Um tapete recobrindo as calçadas
Os jardins sem flores, esmaecidos

Novos tons adquirem as paisagens
A espera do inverno que chegando
Retocará a pintura das imagens

De geada branquinha a embelezar
Cobrirá lagos, campos congelando
E a friagem para tudo arrematar

Carol Carolina


Carol Carolina
© Todos os direitos reservados