Site de Poesias

Menu

JOÃO PAULO

Já tendo pertencido a Homem Santo,
Ouvido e adorado por multidões,
Aquele NOME que, com tanto encanto,
Ornou a História de tantas Nações

Podia não ser nem autorizado
A pessoas que nem mesmo conhecem
Um limite entre fato comprovado,
Livre de revanchismos que tecem
Os que almejam um lucro roubado.

Compartilhar
Creusmar Pereira de Almeida
20/11/2005