Site de Poesias

Menu

SONO PROFUNDO

[Ilustração não carregada]

Menor! Estás abandonado?

O que comes? Estás só osso.

Sacos nas costas, roupas roídas,

a cidade é grande e um dia te mata..

Vai caminhando, pedindo ajuda

mas o ,paulista é frio, xinga tua mãe.

Mãe! crê que ouviste tal palavra.

Muito bonita , por sinal; mas vai esmolando.

A fome de outro dia aperta

fica num canto pois mil pernas passam

Olhinhos fundos, lágrimas no rosto

sons, palavras, correrias... o menino dorme.

Sono tão puro, embora na calçada;

pedestres na rua, caminhando vão,

xingando vão,correndo vão.

Olham e passam , passam e olham.

Menino dormindo está abandonado.

O que passa no teu sonho?

O céu escurece, o movimento diminui;

é noite, hora da polícia agir

Engaiolando inocentes e prostitutas

o carro de repente para.

Sargento na calçada chacoalha menino.

O menino está dormindo...prá sempre!

 

 

Compartilhar

do livro De Cara Limpa
www.pedrovonosp.recantodasletras.com.br
clubedeautores.com.br/authors/42027

Pedro Vono (SP)
23/02/2012