Site de Poesias

Menu

A mulher e o mar

Hoje vim pensar
Na beira do mar
Sinto o cheiro da brisa
A noite começa esfriar
O mar está mais sereno
Começo então a caminhar
A areia fica com as marcas de minhas pegadas
Quanto tempo será que vai ficar?
Em breve o vento vai apagar
E só eu saberei
Que ali eu pisei.
As ondas tocam em meus pés
Vieram fazer companhia
A lua se escondeu
Logo vai vir o dia
E até agora não consegui pensar
Esse era o objetivo
Mas está tão lindo o mar
Que não consigo
Parar de admirar.
O mar...
Nasceu para ser admirado
Quando explorado
Fica revoltado
Talvez assim sejam as mulheres
Nasceram para serem admiradas
Quando tentamos conhece-las a fundo
Ficam ressabiadas
E se retraem
Como diz o velho ditado
“As mulheres não nasceram para serem entendidas,
nasceram para serem amadas”
é como o mar
lindo de admirar
porém,
impossível ser completamente explorado.

Eduardo Vieira

Compartilhar
Eduardo Vieira
09/11/2005