Site de Poesias

Menu

Desespero

 

 

O desespero bate quando não vemos saída

pois, com a mente cansada e combalida

o pulmão parece que não mais respira

 

O desespero de sofrer a injustiça que o justo

Por ter feito o certo e não o sujo

Sofre ao tomar aquele susto

 

Por ter sido roubado pelo "bom"

explorado pelo "amigo" e "irmão"

Ludibriado pela anciã ou pelo ancião

por ter sido ingênuo, de puro coração

 

Desespero, não por morrer, mas por ser

Por ter que viver e, ademais, sofrer

Por não ter sua voz escutada

Por ter sua esperança dilacerada!

 

Compartilhar
André Silva
21/11/2011

  • 1 comentário
  • 570 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados