Site de Poesias

Menu

Percas e ganhos

 De tudo que pedi a Deus, nada nesta vida tinha mais importância para mim do que ter família.
Ter tios e tias e poder compartilhar momentos costumes e saber mais sobre meus antepassados.
Precisava de referencias para poder me descobrir como pessoa.
Então buscava parte de mim na vida da família dos outros,
Mas não era minha família.
Uma forma sutil de aliviar  ausência, uma forma de me enganar.
Assim a vida se tornava com mais sentido.
Embora tivesse  pai e tios vivos, nunca tive a oportunidade de me aproximar, me sentir parte de verdade, não sei se é possível entender.
Porém a vida é surpreendente, nas peças que nos dá, reserva sempre algo inesperado para nós.
E por isso eu agradeço a meu Deus por ter me agraciado com a companhia do meu tio, um homem simples, mas muito sábio.
Um homem do mato, que planta para comer, e come apenas para viver, sem ganancia, nem maldade, feito de respeito, carinho e simplicidade. Alguém que aprendi a amar com toda força da minha alma.
Deus, eu sei que faz parte da vida, apenas passarmos por ela, mais, por favor, não seja injusto comigo, não me deixe sofrer esta dor, se um dia for o fim, que finde também para mim.
 
 
(Para meu tio Dito, Benedicto Antonio Faustino de Marinalva Soares Faustino.)

Compartilhar
Mary
17/10/2011

  • 1 comentário
  • 98 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados