Site de Poesias

Menu

Lembranças

Pela manhã, o sol irá te acordar
penetrando na janela em rios de luz,
e no instante que iluminar tua face
em teus lábios, pousarão qual um beijo...
Despertando em doces sonhos de amor!
- Uma alegria te fará recordar...


E nos afazeres do dia a dia, tua
atenção em sons distantes se perder..
Em vagas amenas te farão relembrar,
no quanto fomos, o tudo que éramos,
e que olvidaste, por muito tempo...
- Uma alegria te fará recordar...

E quando a chuva lá fora brincar
em tua vidraça triste, verás nas gotas
límpidas a doce ilusão de outrora...
E nesse instante dirás a ti mesma: - Não !
- Assim longo tempo irás recordar...

Quando muitos anos já houverem sido
e tua imagem no espelho refletir
a jornada impressa de tua vida..
à tua efígie dirás que teus sonhos agora
transmudados em lágrimas, pensarei
que enquanto rolam, estarão fingindo...
- Assim, então, descobrirás o que é chorar...

Compartilhar

Esta poesia é antiga...
É a poesia que a dor me fez escrever... a dor primeira...
Esta poesia, eu acho até hoje, diferente da maneira que eu gosto
de escrever. Mesmo alguns erros podem ser encontrados. Falta rítimo e melodia. Mas tem a emoção nas entrelinhas, costuradas com fios de dor...de um adeus que não foi dito...mas
que foi marcado...
Coloquei aqui para que meus amigos poetas e as poetas possam fazer da dor uma fiel ajuda e nascer e reviver em novas poesias.

Abel G. Saint'ell
28/10/2005