Site de Poesias

Menu

Sem percepção.

[Ilustração não carregada]

Minha cabeça gira, provavelmente é meu (labirinto)
dando sinal de vida. Idéias convencionais retardam meu
raciocínio, tento compreender, quero participar porem
em minha órbita mental só consigo me ater na pobreza de
espírito daqueles que nada têm para dizer...
(Odara), Ho!... Minha deusa da inspiração não permita
que meus (meurônios) sejam utilizados em vão.
 
 
Quanto doi na alma
A falta de percepção?
 
Olhos voltados pro nada
Fitando ilusões...
 
Meninos crescidos, imaturos
E na contramão.
 
Rebeldes sem causa,
Com subjetivas intenções.
 
Malogrados sem destino,
Na mente só escuridão.
 
A sociedade resignada,
Vive a ferro e grilhões.
 

Compartilhar

Obrigado pelo carinho da visita ao sair deixe um comentário ou uma simples critica.

Jose Aparecido Botacini
16/10/2011

  • 4 comentários
  • 309 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados