Site de Poesias

Menu

 
Eu sou o barquinho
que ninguém acreditou
fui solta na onda feroz...
Engoli perigos,
massacrei tentações,
cuspi os desaforos
não perdi a voz!
Estendi a âncora
para fugir do inimigo
afinei meu canto nos corais...
Tomei dos anjos
asas e canções!
Criei coragem,
acendi castiçais,
iluminei o barquinho,
não me perdi no caminho,
apesar dos vendavais!
 
Ivone Boechat

Compartilhar
Ivone Boechat
09/10/2011

  • 0 comentários
  • 92 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados