Site de Poesias

Menu

Hai kais, versos e poetrix.

[Ilustração não carregada]


As Pedras se perpetuam

Inertes no silencio noturno;
Dormem ao relento,
Imóveis, surdas e mudas.  
 
Ventos gelados de agosto
Domingos chuvosos
Durmo gostoso,
Segunda feira tudo de novo.
 
No mar o vento sopra
Tão forte quase insano.
O tempo passa despercebido,
Mar e velas a mercê do vento tirano,
Deixando o amor quase esquecido.
 
Rã saltitante
Marolinhas na água;
Faz tremer a lua.
 
Quebra o silencio
Numa noite nublada;
É uma rã no cio
Sendo acoplada.
 
No velho paiol
O rato faz festa
Ao por do sol.
 

 

 

Compartilhar

Obrigado pelo carinho da visita ao sair deixe um comentário ou uma simples critica.

Jose Aparecido Botacini
02/10/2011

  • 2 comentários
  • 241 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados