Site de Poesias

Menu

TÁ SUMIDO?

 
"Nun" tirou a marca do cavalo que “beiçou”.
Roubou a “tropilha” do fazendeiro errado.
Por isso “Tá com o couro tratado”!
O antigo delegado da cidade voltou!
 
Mexeu com a mulher dum cara muito mau!
“Comeu”alguém e vai casar ou ser capado!
Está atrás de um toco escondido, armado,
Tocaiando com uma espingarda “pica pau”
 
Para mandar falar com Deus um desafeto,
Ou continua apenas sofrendo apaixonado
Pois não se rouba mais igual no passado...
Nas escuras madrugadas, o amado objeto
 
Do nosso desejo, nosso amor, nossa paixão,
“Garrada” na gente, na garupa do alazão!
Pedro Paulo da Gama Bentes
2011/09/24
 

 

Compartilhar

Fiz este soneto respondendo a uma pessoa amiga e conterrânea que perguntava “tá sumido?”.A nossa cidade comum tinha fama no passado( década de 40)de terrra de roubo de gado, violência, assassinatos de encomenda, roubo de namoradas e mais. E criou-se um folclore que persiste nas brincadeiras até hoje, na conversa dos antigos.

Pedro Paulo da Gama Bentes
26/09/2011

  • 1 comentário
  • 544 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados