Site de Poesias

Menu

Musas.

[Ilustração não carregada]

Minha alma esta em eterna vigília
Não me encerro sobre olhares noturnos
Nem me sobreponho ao silencio eterno.
Minhas musas, silenes deusas da inspiração,
Recriam versos alegres, comuns e soturnos
Flores desabrochadas nos jardins da criação.
(Vênus de milo), beleza a serviço da sedução,
estrela que não se priva de brilhar, (Tétis)
eterna rainha do mar que cintila fantasias,
sob o luar enfeita os corais para os festins das
maresias. (Odara) deusa menina da interpretação,
faz do poeta um sonhador que realiza os seus sonhos
através do leitor. Fossem todas as mulheres deusas
e todas velassem meus sonhos sentar-me-ia sobre
as nuvens e semearia sobre os homens as sementes da
paz, do amor e da perseverança.

Compartilhar

Obrigado pelo carinho da visita ao sair deixe um comentário ou uma simples critica.

Jose Aparecido Botacini
25/09/2011

  • 2 comentários
  • 290 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados