Site de Poesias

Menu

Insanidade

[Ilustração não carregada]


Achei que podia agüentar
Que era forte ao extremo
Mas vejo que estou no limite
Da consciência e da razão

Estou por um triz do abismo
Ele se estende a minha frente
Esta é minha maior loucura
A agonia do meu limiar

Os dias estão se arrastando
Meu corpo está definhando
A respiração é um sussurro
Já não escuto meu coração

O pensamento é distorcido
As atitudes são insanas
As lagrimas acabam na boca
Um estranho gosto de fel

O amargo já faz o efeito final
Chegando ao fundo do poço
Agora resta colocar a tampa
Pois o poço acabou de fechar.

Compartilhar
Lucélia Lima
14/11/2008

  • 2 comentários
  • 280 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados