DECIFRE-ME

Não sou iludida...
Não estou perdida...
Apenas sigo meu caminho...
Se certo ou errado não sei...
Pois sou livre...
Ou será que não...

Decifre-me...
Não fui inventada..
Não tenho medo de amar...
Carrego comigo...
A alegria da vida...

Mas também...
Carências...
Angustias...
Decepções...

Decifre-me...
Sou quem invade tua alma...
Que acelera teu coração...
Que prende tua respiração...
E sabe de tuas vontades...

Decifre-me...
Quando a brisa do vento..
Passar em seu rosto...
Sentirás minha presença...
Sentirás um leve perfume no ar...
Mas não se iluda...
Apenas decifre-me...
Se for capaz...

A todas as pessoas que tem medo de amar...viver...se arriscar...se decepcionar...
Apenas decifre-me...

sentada em baixo de uma arvore, bem lonje daqui...