Site de Poesias

Menu

Um poema


Um poema torto
um tonto morto
um ponto grosso
uma testa lisa
uma mente aberta

 
uma ilusão escrita
uma vontade descrita
uma volta finita

 
quatro cantos
um sonho
uma ignorância
muita ignorância
muita arrogância

 
dois dias
uma semana
um ano
uma vida
vida perdida
salário de fome
bolsa família
preconceito refeito

 
machismo definido
chauvinismo tardio
idiotice presente

 

 
Meia vontade
contra vontade
violação

 
já vai tarde
tarde que arde
aplaude e me mate
angustia astucia
argucia
depressão repressão
tensão

 
sexualidade meia idade
letras perdidas
bits desperdiçados
besta letrado
ego arretado

 
repressão democracia teocracia
mentira se vira revira
consumo desenfreado
obeso mórbido
anoréxico bulímico
bicorde, concorde
acorde discorde
acorde!

 

Compartilhar
Gilson Amaro
02/07/2011

  • 0 comentários
  • 94 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados