Site de Poesias

Menu

Das Ambições

Se houve algo de puro e mais belo
Que meus dois olhos já tivessem visto,
Não foi porquê grandiosidade anelo,
(Sou um coitado! Poucas coisas quero.)
Mas foi por tê-la um dia conhecido...

Pensando bem - eu sou ambicioso!
O mais sagaz dos seres persistentes,
Que tendo tudo e desejando pouco
Viu no "restante" o dom mais precioso:
Tê-la em meus olhos. (E eternamente...)

Compartilhar
Pablo Falabela
10/10/2005