Site de Poesias

Menu

TRANSPARÊNCIA

[Ilustração não carregada]

Estou com HÁLITO de BALADA

Trago comigo uma BOCA cansada de uma NOITE LONGA,

Um corpo LAVADO por um SUOR ESTRANHO

Olha,não quero SUJAR a sua CAMA

Com esse meu GOSTO de RUA

Se PROTEJA desse BICHO que habita em mim

Não entregue a sua ALMA assim tão NUA;

 

Não se ESBARRE em mim minha DOCE CRIANÇA,

Pois o TROPEÇO é certo,

Não se APROXIME tanto dessa EXPLOSÃO DE PRAZER

Me ALIMENTO dos INSTANTES,

Sou FILHA de um TEMPO sem PREVISÃO

ABORTE o meu SER da sua VIDA,

SALVE esse seu LÍMPIDO coração

 

Cheguei com a ROUPA AMARROTADA 

De mais um CONFRONTO com as DELÍCIAS do PECADO

Trago MARCAS dessa LUTA expostas na PELE

Tenho um coração IMPENETRÁVEL,

Sou BANDIDA, sou de LUA

Você não CABE na minha vida,

Nem eu na SUA.

 

Nossa RELAÇÃO seria um ACIDENTE COM VÍTIMA,

Pois eu sou PÓLVORA,

Sou picada de SERPENTE

Não se deixe ENVENENAR

ANJO,não perca seu TEMPO comigo,

Desligue o TELEFONE, vá DEITAR.

Compartilhar
Tatiane Correia Silva - Compositora/Poeta (SALVADOR-BA)
24/06/2011

  • 1 comentário
  • 112 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados