Site de Poesias

Menu

Coração de Platina

[Ilustração não carregada]

O que torna a ave tão linda?
Sua habilidade de poder voar?
Será a facilidade de ir aonde quer que queira?
Talvez sua visão incrível?
Mas como seu o meu amor é imutável?
Se ele não tem fronteiras?
Não vê olhos
Mas sim intenções?
Se ele ultrapassa as fronteiras
A fim de encontrar o que o vivifica.
Chora quando está triste?
Grita para auxiliar-te
Quebranta-se para curar-te.
Se meu coração faz isso
É porque algo lhe dá forças.
Não se trata de estimulantes,
É a esperança de que algum dia
Os céus gotejarão gostas geladas de sol
Porque nunca esteve tão feliz.
Quando as nuvens se abrirem
Desenhado o meu amor em formato de coração
Saiba que ele é de Platina
E que os planetas podem se alinhar
E o mar se dividir em sete
Mas nada irá nos repelir.
O que me mantém não é frágil,
É algo que irá até o fim do mundo
Para subir ao universo negro
E assim que a lucidez regressar
Ir te resgatar do calor abrasador
E do frio causticante
Para vivermos juntos.
Longe de um conto de fadas
Viveremos felizes
Por toda a eternidade
E quem diria?
A morte não emancipará
Ela sucumbe a nós,
Somos dois em um.
Em seus pensamentos,
Em cada folha perto da janela do seu quarto
Quando você olhar para a lua
Sentada na varanda
Você está aqui.
Não esqueça.
Não há distancia nem tempo que corrompa
Porque me coração é de Platina.

 

Compartilhar

Se o tempo e a distância fossem medidos por números é porque um mero mortal o quis, mas cada um de nossos sentimentos vêm de Deus, então onde está o de maior valor? Fica tranquila ainda há tempo porque somos eternos. Quarto - Amor sem f

NilsDCruz (Irish Celtic)
23/06/2011