Site de Poesias

Menu

A MINHA CANÇÃO

[Ilustração não carregada]

Cante, cante, cante,
Cantar espanta a solidão.
Cante, cante, cante,
Que a vida é uma canção
 
Põe emoção no teu cantar,
Faça da melodia uma oração!
Cantando eu espanto o meu penar,
Cantando alegro meu coração.
 
Cantar espanta o medo,
Medo da vida, medo da escuridão.
Cantando se conta até segredo
E se revela uma grande paixão.
 
Há quem canta de alegria,
Outros cantam suas tristezas,
De dor se chora na melodia
E se confessa nossa incerteza
 
Os Anjos cantam loas no Paraíso,
Na terra se canta em oração.
E o que cantarei no dia do juizo?
Será esta a minha canção?
 
Da onde vim não sei!
Aqui cheguei e o tempo não perdoa,
Se de lá eu vim, pra lá eu voltarei,
E irei cantando, alegre, numa boa!
  

Compartilhar

Cantar é parte da vida. Cada ser vivo canta à sua maneira. Canta-se para expressar alegria, canta quem está triste, e também para exaltar a beleza, canta-se a fé que se tem e para lamentar nossa miséria ou demonstrar nossa opulência. O universo deve ser musical, palco de uma fantástica sinfonia. Num momento em que cantorolava

Ubirajara Fernandes
21/06/2011