Site de Poesias

Menu

Guerra

Guerra sangrenta, cruel, atroz, perniciosa...
Terrível barbarismo nos violentos combates.
Pobres vítimas civis dessa batalha danosa:
São crianças e mulheres morrendo nos embates.
E seus gritos e choros jamais serão ouvidos
Nessa guerra nefasta, já que os países envolvidos
Não escutarão seus apelos aflitos, estarrecidos,
Apelos vãos, vulcanizados, empobrecidos.
E quanto mais bombas são lançadas e explodem,
Mais chamas estraçalham casas e corações,
Num tormentoso mundo de eternas aflições.
A humanidade, hoje, está permutando os ideais
Da vida, como aprender a amar, por banais
Ações sangrentas que a todos nós sacodem.

Compartilhar

19/06/2011

  • 0 comentários
  • 219 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados