Site de Poesias

Menu

Horas ausentes

Estas horas vazias
no silente ermo,
eu e tu conversamos
no diálogo interno.

Repensamos sonhos,
contamos ausências,
confortamos a sina
do momento sublime.

Os minutos escoam
em notas ligeiras
do mesmo cântico.

Neste lindo olhar,
lembranças tivessem,
meu oceano de paz...

Compartilhar

Certas horas, tão vazias, nos deixam saudosos
da felicidade vivida, de um olhar perdido dentro
de outro olhar...E neste olhar lembramos
aquela sensação de paz...
Paz que agora está longe..
tão longe... Porto Alegre

Abel G. Saint'ell
08/10/1986