Querer- te

Querer- te



Se em teu querer não estiver,
Não estarei, pois vagarei perdido.
Terei olhar a buscar estrelas,
Mas só acharei o vazio do céu.
Terei asas, mas não divagarei,
Serei vento sem descanso,
A perder-me em passos no mundo.
E saberei que já não busco,
Pois que não quero senão a ti.
E pensado-me cativo,
Serei liberto, sem ter liberdade.

Gilberto Brandão Marcon
© Todos os direitos reservados