Site de Poesias

Menu

Azul-marinho

Por que não faço parte do teu carinho?
Talvez eu tenha te amado um tanto demais
Imaginei nossos olhos quase imortais
Porém só meu olhar esteve sozinho
 
Sem receber flores, apenas sobrou espinho
Que atingia meus sonhos mais mortais
De te ver dos começos aos finais
Num céu tão azul quanto azul-marinho
 
Saiba que ainda te espero mais linda
Quando descobrires pouco da verdade
Saberás que sempre serás tão bem-vinda
 
Que vontade de ódio será amizade
Se não descobriu que te amo ainda
É porque não conheceu a felicidade.

Compartilhar
Marcusvinicius
01/05/2011

  • 3 comentários
  • 419 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados