Site de Poesias

Menu

Prendinha menina:

 prendinha menina,
nasci aqui e creci
neste pago altaneiro!
nos campos ou em potreiros,
com gaúchos pampeanos, 
lidando na lida do campo
quando o gado marcava,
com seus potros nas picadas,
canhadas seros e chapadas,
não tinha lacuna alguma,
mais o som da oito baixo,
que  se ouvia no galpão,
na dança a china amava,
o amargo chimarrão,
que junto com peão tomava,
ao lado do fogo de chão,
sempre trazendo lembranças no fundo do coração,
quando meninas meus pais me davam muito carinho ,
minha avó meu avozinho sempre me davam colinho,
como menina e prendinha,
sempre fui feliz aqui,
tive tudo o que sempre quiz.
hoje sou prenda mulher honro minha tradição,
de gaúcha campesina ,
meu rio grande altaneiro,
te trago no coração,
e no sangue trago marcado o simbolo da tradição.
autor.... Cruz de oliveira

Compartilhar
Santa margarida Cruz de Oliveira
29/04/2011

  • 0 comentários
  • 140 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados