Esperança vã


 
A dor está me matando
Sou indigna da felicidade.
Meu coração está sangrando
Ainda bate de saudade.
 
O mundo tornou-se frio
Os sorrisos desapareceram
Resta um coração vazio
Todos os sentimentos morreram.
 
O sangue que escorre em minha pele
É consequência da dor incessante.
Que minha alma congele
Mesmo que por alguém insignificante.
 
Meus sonhos parecem impossíveis
Não há mais como continuar
Rezo a forças invisíveis

Esperando que algo possa me salvar. 

Ritinha
© Todos os direitos reservados