Site de Poesias

Menu

Namorador em série

 
Eu sou o que todos dizem: um “namorador”,
Pois eu pego qualquer gatinha que for,
Não importando altura, peso ou cor.
 
Tenho até uma listinha
Com o nome das minas que eu fiquei.
Tem desde Aninha
Até Zilda eu já catei!
 
Mas ultimamente tenho dado uma folga nessa minha vida vadia,
Agora tenho umas minas fixa, e pego uma só por dia.
Vou falar meu esquema semanal.
Não se assuste, se isso for real:
 
Segunda feira: eu pego a Cleide.
Terça-feira: dou uns cata na Neide.
Quarta-feira: eu como a Suzana.
Quinta-feira: dou uns amassos na Ana.
Sexta-feira: divirto-me com a Claudinha.
Sábado: dou uns role com a Martinha.
Domingo: encerro meu trabalho semanal,
Pegando a Val.
 
Confesso que ás vezes chega a me cansar
Esse monte de mulheres que eu tenho que transar.
Mas, por mais que eu reclame,
Eu nunca vou parar,
Pois esse negócio de trepar com mulher
É mesmo de viciar!
 
Minha casa parece até salão de beleza,
Pois o numero de mulheres que entra e sai dela
Dão essa certeza.
 
Pois é, meu amigo,
Cada um tem o que merece!
E se você quiser ter a vida que tenho
É só ter a mesma sorte
Ou fazer muita prece.

Compartilhar

esse poema é, de certa forma, um jeito que encontrei de expressar meus sentimentos íntimos. quaisquer frase, ou palavras escritas, são só pensamentos. pensamentos que nunca ocorreram, ou nunca ocorrerão....
"O futuro á Deus pertence, só ele quem sabe o que o amanhã nos reserva".

Primão
08/04/2011