Site de Poesias

Menu

PROIBIDO PROIBIR

  
Manchas de flores  nos  lençois
Vinho derramado no tapete
Cheiro de perfume no ar
Desejos em chamas
Corpos que se envolvem
E dois olhos que se cruzam
Enfrentando sem medo
As loucuras de um amor proibido.

 

Compartilhar
Val Bomfim
04/04/2011