Convite ao prazer

Seu corpo é um convite

Sinto-me na necessidade de desfrutar desse prazer

Conhecer-te por milímetros

Fazer o impossível para lhe enlouquecer

Assim como me deixa alucinada em tentações

Sua boca,saliva,mãos,pernas,gozo

Desejo tudo que posso usufruir de você

Arremessar roupas e botões

Abaixar zíperes

Beijar, apertar, sussurrar, morder, gemer

Desnudar-te por inteiro, fazer dizer o que quero ouvir

Calar-te a boca quando me cansar

E olhar tudo o que quero ver

A meia luz, meio quarto, meia noite, meio a meio

Então livre-se desse cetim vermelho

Que só serve de mistério

Cobrindo o que eu quero que seja seu

Mesmo que por tão pouco

Ficará guardado em minha mente e na minha carne

Em cada cavidade do meu corpo

Em cada arrepio repentino, lembrar-me-ei dos toques fervorosos

Do frenesi de ter-lhe por este momento!