Site de Poesias

Menu

Asas Negras...

Asas Negras...
Anjo perigoso e belo que me ronda,
Não quero e não posso me entregar a ti...
Mas tenho outra escolha?
Suas asas negras cobrem-me,
Oh, não posso mais ver a luz
A luz branca que vem dele,
Meu anjo do amor que nunca me perdoará...
Nunca me perdoará pelo que fiz.
 
Devia ter escolhido o outro,
Mas estava tão cansada de suas mentiras,
De suas asas negras brilhosas
 
Ah, pensava eu que este seria o melhor,
Afinal ambos têm asas negras,
Mas, com uma diferença
Este que agora não me deixa tem suas asas foscas,
O outro que nunca me deixou tem asas lustrosas,
Fruto de seu impecável amor.
 
Este que agora me transforma,
É um anjo demoníaco,
O outro que chora,
É o anjo escolhido.
Escolhido para me amar,
Mas seus segredos me machucaram,
E agora me entrego a este.
A este que me transforma.

Compartilhar
Graziella C. Aoki de Abreu
26/03/2011