Site de Poesias

Menu

MEU PÉ DE GOIABA


que tristeza me vem quando ao sair do portão

me surpreendo com frutos espalhados no chão

de tão carregada, quase a entortar-se

meu pé de goiaba, ainda atura

as crianças que mexem em seus galhos

sem ao menos dar-lhe a devida atenção

assusto-me a cada barulho

de frutos maduros, que cismam em despencar

pintando de vermelho escuro o chão limpo

que outrora, tinha gasto todo o sabão

Compartilhar
Luzyeny Sintz
26/03/2011

  • 0 comentários
  • 108 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados