Confusa

Às vezes me sinto perdida,
Não sei que rumo tomar ,
São entraves que sempre encontro
Ao longo do caminhar .

Não sei se ando
Ou se paro,
Não sei se grito
Se calo .

Não sei se ignoro
Ou se atendo ,
Se protesto
Ou se defendo .

Não sei se afasto
Ou se abraço ,
Não sei se construo
Se desfaço .

Meio perdida na confusão do mundo ,
Meio perdida na confusão de mim ,
Meio perdida na confusão de tudo ,
Meio perdida na confusão sem fim .

Dividida entre a razão ( que diz não ) e a emoção ( que pede sim ) ...

Santos Dumont , fevereiro de 2004