almas de rosas

              Eu espero que os versos
Dessa humilde poesia
Possam te despertar
Chamando-te para a vida,
Pois é tempo de acreditar
Que vale a pena viver!
Vale à pena sonhar!
           E que bom seria
Se estas poucas palavras
Pudessem conter em si
Uma pequenina fagulha
A transformar-se nas chamas
De uma ardente fogueira
Dentro do teu peito.
             Saberias então
Que todos somos poetas,
Pois a vida real
É um amargo poema
Que escrevemos a cada dia,
              Mas acredite!
Assim como é possível
Rasgar o papel
Em cujas linhas
Perdemos nosso tempo
Nos versos mal escritos,
Para depois recomeçar
Nos versos de outra poesia.
 
Também podemos
Rasgar da nossa vida
As páginas mal escritas
E recomeçar outra história.
 

Abner Poeta
© Todos os direitos reservados