O Fim do Mundo

 Vida não mais existe
O futuro é incerto
Minha alma chora triste
O pranto do mundo deserto.
 
Tudo acabou e minha vida foi roubada
Demônios vagam na Terra
E minha alma foi escravizada
Ao preço de uma guerra
 
Não existe esperança
Não existe nada além de dor
Agora choro o pranto de uma criança
No fogo abrasador.
 
Minha alma queima sem salvação
É tarde demais agora
Não creio mais em perdão
Só no fogo que me devora.
 
O trágico fim chegou
A vida de todos foi levada
Só o caos restou
De uma Terra agora apagada...

Ritinha
© Todos os direitos reservados