Veneno

 Minha alma morta está
Por ti foi amaldiçoada
No inferno viverá
Por estar apaixonada.
 
Bebi o doce pecado
Envenenei meu corpo
Que vaga desesperado
Em busca de socorro...
 
Não há ar em meus pulmões
Não tenho forças para continuar.
Deixarei para trás minhas aflições
E com a Morte irei me encontrar...
 
Provei o doce fruto,
A maçã envenenada...
Estou indo, não há luto
É apenas uma alma da dor libertada.

Ritinha
© Todos os direitos reservados