...retiro ...

...retiro ...

Morros sem fim, imensa pintura

Verde oliva entre os musgos

Rochas esculpidas pelo tempo

Ave noturna, sem destino

Voando alto...

Pensamento viajante,

Ondas de ternura e carinho...

Madrugada  se despedindo

Instante que o mistério se revela

nas gotas de orvalho...

grudadas às pequenas flores azuis

o cheiro forte dos eucaliptos,

puro ar que me refaz

o dia vem chegando, com preguiça

pássaros despertam, cantando

vento tênue da manhã

folhas de plátanos dançam na terra

o céu derrama sua tinta...

colorindo o pequeno lago,

vigiado pelas araucárias

recanto divino, meu retiro

jóia rara da natureza...

estanco meu sono, só mais um pouco

o arcano maior vai nascer

desponta entre as árvores da mata

um magnífico sol alaranjado

aquecendo levemente meu ser

agora posso descansar...

 

Bruma Lilás - Taís
© Todos os direitos reservados