DECEPÇÃO

QUE PENA!VOCÊ FOI POSSUÍDO PELA MÁQUINA,TRITURADO PELOS SEUS DENTES ATRAENTES
DE UM COLORIDO MAU ESCARLATE.
COMO SORRIU AO ENCONTRÁ-LO E NA CORRUPÇÃO DE SUAS ROSAS FOI SEU PREÇO EXULTADO,DEFENDIDO.

SOFRI AO VÊ-LO PERDER-SE COMO A GOTA PURA E LÍMPIDA EM TERRA SECA.MAS A MÁQUINA LÁ ESTAVA.INVENCÍVEL.SUPERIOR COMO UM GUERREIRO.

QUE PENA!VOCÊ FOI DIGERIDO...E NÃO SABE...E EU TENTO SENTI-LO EM SUAS DESCRENÇAS, EM SUA APATIA E INDIFERENÇAS. EU TENTO SENTI-LO EM SUAS FLORES DE PLÁSTICO, EM SUAS FLORES MORTAS.

MAS AINDA HÁ LUZ NAS ESTRELAS E BROTAM FLORES NO CIMENTO ARMADO, PORTANTO, HÁ SANGUE NO CORAÇÃO DE GELO, ROUBADO PELOS MASCATES...

HÁ ESPERANÇA NA NESGA DAQUELA TELHA FURADA, HÁ FÉ NAS MÃOS QUE PROCURAM O TOQUE ANTIGO, AMIGO...E O FUTURO, LOGO ALI , COMEMORA NOSSA FESTA!

 

 

 

Elisabeth Camargo Martello
© Todos os direitos reservados