Site de Poesias

Menu

Lata de Lixo Laranja II (Soraya Costa Cavalcante & Jonathan Cunha)

Olhos que distinguem formas,
fotos, fatos e filas.
 
Mentes que abusam do irreal,
do anormal e do ilegal.”

 
Desejos serenos em curva.
 
Pecados mundanos em riste”
 
Velocidade gelada em verde.
 
No intenso céu vermelho.”
 
Listras enfileiradas em árvores;
cansaço lamentável ao girar.
 
redemoinhos caídos sobre o chão,
girando e girando sem parar.”
 
Vidros vermelhos ocupados.
 
Pela dor dos humanos,
e pelo sangue que os banha.”
 
Ambição carente de cor.
 
Coração carente de calor.”
 
Cabelos voando, motos velozes.
 
Olhos parados, bocas caladas.”
 
Buscas íngremes em espiral.
 
Respostas achadas de maneira banal.”
 
Ao longe, despencando de si,
incertezas e fascínios desencantadores.
 
De perto, voltando para si,
certezas de uma realidade bastarda.”
 
Olhos lindos e antenas de TV,
misturados em pontes e cercas elétricas.
 
Procrastinando um futuro certo,
tolhido pela ausência de luz...”
 
No longo caminhar marrom.

 

Compartilhar
Jonathan Cunha
22/02/2011