Site de Poesias

Menu

Uma História Triste Avante (1olhar solidário às vítimas do dilúvio)

Acrescentava um pouco mais de sonho
Um desejo que tremula no berço
Uma madrugada impelida pelo amanhecer
E porque nada para as peripécias da natureza
Antes que tombe nesta noite
Em sua perpétua frigida ira
Minha alma entregarei enquanto ainda morna
E eu estarei de luto para você
Acompanhado da solidão que não mais notas.
>
Longe ouvem-se sirenes
Uma melodia de harpas angelicais:
Há um sonho
Mesmo sepulto sobre negras rosas.
E não sorrindo mais quando olho ao céu
Não sei se devo chorar
E os céus irão me ajudar...

Compartilhar

É triste compreender e aceitar o ciclo natural. Mas cabe a nós elevar-se e andar erecto.

O_crime_perfeito
19/02/2011