Site de Poesias

Menu

VERSÕES DO SILÊNCIO

[Ilustração não carregada]

emblemático silêncio
múltiplas versões
ao sabor do contexto

aquiescendo no erro,
muda confissão
na omissão da defesa

sublime
ao perdoar no mutismo
ou vil, sarcástico, ferindo esnobe

atos subentendidos
na compreensão de mãos estendidas
ou do desprezo, no faiscar dos olhos...

 

* Publicada em livro na Antologia Livro de Ouro da Poesia Brasileira 2011, Editora CBJE, Rio de Janeiro/RJ

Compartilhar
EDILOY A C FERRARO
17/02/2011