Site de Poesias

Menu

Comida

Quanta ânsia!

Serve tudo

Não sente o gosto

 

O talher bate no prato

A boca abre, abre, abre

E engole, rápido

 

Corra por nem sentir

Tempo ou sabor

A vida uma via só

 

Relâmpago de sentir

Inconsequência de vida

Quem é? Não sabe.

 

Compartilhar
Miriam Azevedo Hernandez Perez
16/02/2011

  • 2 comentários
  • 472 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados