Site de Poesias

Menu

Erótico

Erótico
 
Eros visitou minha Psyque,
Nela mostrou tua imagem
Pela frente
Por trás e de lado.
Depois, tu,
Ali deitada,
De pernas abertas,
Joelhos ao alto,
Da altura dum abismo!
Lá em baixo um prado de relva alta,
Então Eros disse:
-“Salta”
Eu não trazia paraquedas
Nem fazia paraquedismo!
 
Desci agarrado aos parapeitos,
Às reentradas nos meios
E parei, cheio de anseios,
Até que cheguei ao prado.
 
Ofereci-lhe um gelado,
Ela arregaçou o papel,
Começou a chupar,
Abelhas adejavam no ar,
Depois,
Depositei meu mel no favo,
Acordei.
 
Ela,
Enroscada,
Ressonava a meu lado!
 
Levantei-me,
Tomei o pequeno almoço,
Com um simples pão,
Insosso e sem doçuras barrado,
Chegando à conclusão
Que a comida com que se sonha
Nem sempre é refeição!
..................xxxxxxxx....................
Autor: Silvino Taveira Machado Figueiredo
Gondomar
(Figas de Saint Pierre de Lá-Buraque, sócio

da Sociedade Portuguesa de Autores, nº 15727)

Compartilhar
Silvino Taveira Machado Figueiredo
08/02/2011

  • 0 comentários
  • 41 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados